Menu

MochicaEm março, o destaque da programação do MASP é o seminário internacional Arte pré-colombiana. Em seis mesas, importantes arqueólogos, pesquisadores e curadores do Brasil, Estados Unidos e Reino Unido promovem discussões sobre as obras que constituem a Coleção MASP Landmann, recentemente, cedidas em comodato ao Museu. O seminário abordará tópicos como a inserção das peças dessa coleção entre as culturas dos Andes Centrais, arte e iconografia e coleções arqueológicas amazônicas.
A Coleção MASP Landmann é composta por cerca de 900 obras de arte pré-colombiana e é uma das únicas desta natureza presente em um museu brasileiro. Ampla e diversificada, a coleção possui espécimes de cerâmica, tecidos e metais de inúmeros povos que habitaram parte do território que, hoje, constitui a América do Sul, como: Peru, Colômbia e Brasil, cobrindo um arco temporal de quase 2.500 anos – desde 1.000 a.C. até a invasão europeia na metade do século 16.
Entre as principais culturas, destacam-se: Chavin, Chimu, Huari, Moche, Nazca, Paracas, Recuay, Tiahuanaco, Vicus, Viru, Chancay, Inca, Quimbaya, Tairona, Muísca, Sinu, Calima e Marajó.
O evento é organizado por Adriano Pedrosa, André Mesquita, Luiza Proença e Marcia Arcuri.
Inscrições online a partir de 13 de março e inscrições presenciais no dia do seminário, até o limite da lotação do MASP Auditório.

Serviço
Data: 24/03/2017, das 9 às 16hs.
Gratuito

Texto: Assessoria de Imprensa MASP
Foto: Divulgação